Maria sem vergonha
Paisagismo

A vida pode ser mais simples com flores fáceis de cuidar

Quer ter um jardim sempre florido? E mais fácil de cuidar? Para tudo que eu recebi esse e-mail do Luiz Fernandes, de Curitiba/PR, e quero compartilhar com vocês! Depois de ler esse post, até você que é um verdadeiro exterminador de plantinhas indefesas encontrará uma flor para chamar de sua!  

"Olá, Estava procurando nomes de flores e descobri este lindo site! Sou fotógrafo amador em Curitiba e tenho muitas fotos de flores. Para completar a minha coleção, preciso descobrir quais são algumas das flores que fotografei. Estou enviando o arquivo anexo com algumas das flores que gostaria de saber o nome, se puder ajudar eu agradeço! Muito obrigado e parabéns pelo lindo site sobre jardinagem!"
Quando recebi este e-mail, mal poderia imaginar a grandiosidade do que estava caindo em minhas mãos. A princípio, tudo seria um simples post para o Plantão de Dúvidas, daqueles que me dão um trabalhão para fazer, e uma satisfação sem igual. Mas o fotógrafo curitibano ofereceu muito mais ao nosso Jardim do Coração, apresentando uma seleção de flores singelas, rústicas, bem simples de cuidar.

Ipomeias

A primeira flor é um exemplar de Ipomeia (ipomea imperati, asarifolia ou stolonifera) banhada pelo orvalho da manhã, com suas folhas que lembram o formato de um coração. Ela cumpre um importante papel no meio ambiente, ao auxiliar na fixação das areias. Suporta bem o soterramento, com raízes que se espalham rapidamente sobre o solo.

Ipomeia Imperati
Prima da Dama-da-noite, essa planta é nativa nas restingas e dunas das regiões litorâneas – uma verdadeira rata de praia que adora sol pleno. Está presente em vários lugares do mundo. Pode ser utilizada como vegetação rasteira ou como trepadeira para cobertura de cercas. Suas flores brancas se abrem pela manhã  e se fecham no fim da tarde, como o nascer e o pôr-do-sol.

frase1

Nos registros do fotógrafo, uma nova Ipomeia surge como um convite para contemplarmos as coisas mais simples da vida, e redescobrirmos pequenos prazeres. A Ipomea Cairica é uma trepadeira perene bastante rústica e singela, podendo ser facilmente encontrada em terrenos baldios. Chega a ser invasora. Sempre florida, adora sol pleno e é muito utilizada na cobertura de cercas, muros e grades. Exige pouquíssimos cuidados em relação a rega e ao solo.

Ipomeia Cairica

Tumbérgia azul arbustiva

E por falar em pequenos prazeres, quando foi a última vez que você contemplou o bater de asas de um beija-flor? A Tumbérgia é uma trepadeira bem rústica, sempre florida, que atrai beija-flores. Já falei dela aqui no Jardim do Coração. Cresce rapidamente e vive bem no sol pleno ou meia-sombra. Gosta de solo fértil e de regas periódicas. Vale lembrar que essa é a Thunbergia erecta, também conhecida como Tumbérgia-azul-arbustiva.

tumbergia_azul_arbustiva_orig
Bela Emília

Azul é a cor do céu, do mar e do meu coração. É também a cor das flores da Bela Emília (plumbago auriculata), um arbusto semilenhoso de ares campestres que floresce intensamente. Vive sob sol pleno, gosta de solo rico em matéria orgânica, bem drenado e irrigado periodicamente. É muito utilizada no paisagismo, em maciços e bordaduras, formando renques ou cercas-vivas. Precisa de podas periódicas para renovar-se e florescer. Tolera bem o frio e pode ser cultivada em todo o país.

bela_emilia_origBela Emília e Ipomeia cairicafrase2
Maria sem vergonha

Seria impossível falar de plantas fáceis de cuidar sem lembrar da Maria sem vergonha (impatiens walleriana), um verdadeiro símbolo de beleza e simplicidade. Para nossa sorte, o Luiz enxergou tudo de bom que ela representa.   E sou meio suspeita para falar porque amo essa planta. Ela me lembra a infância, as casas onde vivi, os lugares por onde passei, as tardes em família, as vizinhas que me davam mudinhas…

Maria sem vergonha
Basta um punhado de terra para ela florescer. Também conhecida como Vinca ou Boa-noite (catharanthus roseus), gosta de sol pleno e é perfeita para quem gosta de uma jardineira bem colorida. A cor quem escolhe é o freguês: tem branca, rosa, pink, vermelha e vinho. Uma mais linda que a outra! Mas atenção: apesar de ser uma planta perene, deve ser tratada como bienal pois perde o seu brilho com o tempo.

Cravinho da serra

Outra flor que me remete à infância: o Cravo. Ou melhor, o Cravinho da Serra (tagetes pusilla).   Irmão do “Cravo de defunto” (tagetes patula), suas flores são pequenas e simples. Gosta de sol pleno, rega periódica e solo rico em matéria orgânica. Cresce de forma espontânea, podendo tornar-se daninha.

cravinho_da_serra_orig
Flor de Cerejeira

E por fim, para nos lembrar que a vida é passageira e precisamos vivê-la intensamente, apresento a vocês a Flor de Cerejeira (prunus serrulata), árvore símbolo da filosofia japonesa, que representa o amor, a felicidade, a esperança e a beleza feminina. Suas flores têm um curto período de vida, o que nos leva a pensar na transitoriedade da nossa própria existência.

flor_de_cerejeira_orig
Sou apaixonada por essa árvore. O problema é que ela prefere temperaturas mais amenas, o que torna o seu cultivo impraticável no Rio de Janeiro. Mas se você vive em um local de clima temperado, ou em alguma região de altitude elevada, pode cultivá-la sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil e rico em matéria orgânica. Ela pode ser plantada em vasos, inclusive para formação de Bonsai. A rega deve ser moderada, pois ela não tolera encharcamentos. E quem gosta de ficar com os pezinhos molhados?

Plantão de Dúvidas

Não é todo dia que recebo um e-mail assim tão desafiador. Imagine só a minha alegria em poder ajudar esse artista. O Luiz tem uma galeria de fotos lin-da de viver, onde passei boas horas navegando e contemplando seus registros da natureza, flores, viagens, paisagens, pessoas, entre outros temas que inspiram o fotógrafo.

As pessoas sempre me perguntam os nomes de flores, árvores e plantas ornamentais. Muitas vezes, até que me saio bem. Em outras, não. Afinal, como poderia saber de cor os nomes de todas as plantas existentes no universo? Impossível. É por isso que eu sempre digo que as ferramentas de um bom jardineiro, além de pá, tesoura, ancinho etc, são os livros! Para quem gosta do assunto, quer aprender mais, e anseia conhecer as espécies que vivem no nosso país, recomendo fortemente o livro Plantas para jardim no Brasil, de Harri Lorenzi.

No início, pode parecer complicado pesquisar uma planta, mas posso te garantir que isso logo vira diversão. Daí vocês podem entender o tamanho da minha felicidade ao receber esse e-mail do Luiz! Mas vejam bem, só  estou indicando o caminho das pedras. Pelamordedeus, continuem enviando suas dúvidas porque eu a-do-ro respondê-las!  


Fotos: Luiz Fernandes | Frases: Rubem Alves

Tem alguma dúvida sobre paisagismo e jardinagem? Entre em contato com o Jardim do Coração! :)

Obrigada pela visita! :)

Post anterior Próximo post

Você também vai gostar! :)

  • Lindas as fotos do Luiz Fernandes e a matéria também, excelentes! Parabéns!!

  • Lindas as fotos do Luiz ! Quanta sensibilidade!!!!
    Adorei as gotas de chuva nas pétalas das flores e a joaninha no “cravinho da serra”…
    Sem falar na beleza da “flor de cerejeira”!
    Parabéns, Luiz! Você é muito talentoso!
    E o texto da Alice está ótimo, com uma mensagem intimista…
    Muito bom!!!
    Obrigada à Alice por compartilhar esse belo texto e as fotos do Luiz!

  • Jô Freitas

    Sempre gostei de plantas, e como tinha umas que não sabia o nome resolví pesquisar no Google e dei com este site.Amei.
    Logo saí a procura do que me interessava.
    Meu jardim é pequeno com grama no meio e plantas no pé do muro e outras em jardineiras, vasos pequenos nas janelas e duas orquídeas em uma dracena. Mas tinham tres plantinhas que não sabia o nome e encontrei aqui. São ela: alamanda, russélia e ipomeia.
    Gosto muito de plantas mas procuro cultivar as mais fáceis de se adaptar aqui, pois trabalho e tenho pouco tempo, alem do clima ser muito quente e úmido. Moro em Manaus.
    Sem mais pro momento, o meu muito obrigada.
    Tenha uma feliz semana.